Frase do dia : Referência x Residência

14 de abril de 2016

” Ora pois, assim diz o Senhor dos exércitos: Considerai o vosso passado”

(Ageu 1:5)

Não vos lembrei das coisas passadas, nem considerei as antigas. Eis que faço coisas novas, que está saindo a luz; porventura, não o percebeis ?

Isaías 43:18, 19

Tenha o seu passado como referência não como residência. Perceba as coisas novas que Deus já está fazendo na sua vida.

Na fé !

Frase do dia : Os pensamentos certos

13 de abril de 2016

”Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há  e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.”

( Filipenses 4:8 )

Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.

( Provérbios 4:23)

Quer mudar de vida ? Mude seus pensamentos, e principalmente vigie seus pensamentos!

Na fé !

 

Frase do dia : Disciplina

12 de abril de 2016

”… os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina.”

(Provérbios 1:7)

Disciplina
substantivo feminino
  1. 1.
    obediência às regras, aos superiores, a regulamentos.

Se você não é disciplinada, você não tem o Espírito Santo.

  • Bispo Macedo

Pode o Espírito de Deus habitar em um ser indisciplinado, que não se sujeita a palavra de Deus ?! Reflita …

Disciplina é fazer constantemente o que você não quer, para ter o que você quer.

 

 

A humildade que te faz vencer ! – Testemunho godllywood

Olá lindas, esse é um relato de uma amiga muito especial que aceitou o trabalho do godllywood em sua vida. Vale a pena ler.

De início quando eu ouvi falar do trabalho do godllywood, do projeto, do grupo, eu curiosamente quis conhecer. Saber como seria esse grupo. Então eu me lembro que foi apresentado, e de início eu até quis participar. Eu pensei que seria fácil, e que seria mole. Eu acho que eu queria tanto entrar porque minhas amigas estavam entrando. Enfim, eu fui conhecendo ”mais de perto”, não fui me agradando muito com as regras, com a disciplina, e fui deixando de lado. Não quis mais saber do grupo godllywood. Sempre soube da importância que o grupo tinha, mais na verdade, não queria enxergar. Eu literalmente deixei de lado, e vi minhas amigas se formando no rush, e isso nunca me encheu os olhos, nunca me chamou atenção. Para mim era só um grupo como os outros grupos da igreja. Eu não via a necessidade e a importância que o grupo tinha na vida de uma mulher de Deus. Eu fui me acomodando.  Até que eu entrei na CPO, para ser levantada a obreira, e no CPO foi falado que deveríamos participar do grupo. E mesmo assim eu não dei importância. Foi passando o tempo,  eu até tentei entrar, mais o meu eu, por eu não gostar da disciplina do grupo, por eu ser desobediente, eu só tentei, não fui além, não sacrifiquei, não renunciei o meu eu para poder entrar no grupo. Até que um dia esposa da minha igreja me viu andando no corredor,  me chamou, e me perguntou se eu fazia parte do grupo, eu disse que não. Ela até me perguntou porque, ”puxou minha orelha” ( Risos ), mas mesmo assim eu não estava convencida de que entrar no grupo faria alguma mudança na minha vida.

Até que um dia fui convidada por uma obreira para ir a reunião mensal do godllywood, no dia 09 de abril. Chegando lá, vi todas as obreira da minha igreja, as esposas, as minhas amigas formadas. No início me senti uma intrusa, porque até então eu não tinha ido em nenhum reunião do grupo. Pois eu realmente não gostava.  Me disponibilizei, e fui. Ao decorrer da reunião a dona Cris ela abriu os meus olhos, quer dizer, o Espírito Santo através da Dona Cris abriu os meus olhos e me fez enxergar  o quanto o meu ser, o quanto a minha alma  precisava disso.  Então cada momento da reunião foi importante para mim. Ela falou sobre a disciplina, sobre a saúde, sobre cuidar do corpo. Ela falou tudo o que um dia várias pessoas falaram para mim que eu tinha que mudar, que era importante.

O momento mais forte da reunião foi na busca, quando  Deus falou comigo e me mostrou  que talvez se eu tivesse entrado antes no grupo era pelas minhas amigas, hoje em dia eu seria uma godllywoodiana de nome, só formada, de título. Porque eu tinha que fazer aquilo, mais não porque eu queria. Então Deus me mostrou que eu precisei passar por tudo isso, várias pessoas chegaram, chamaram minha atenção, obreiras, obreiros. Eu precisei reconhecer  o grande erro que eu estava cometendo em não ser humilde para reconhecer o trabalho do grupo. Então posso dizer que essa reunião me transformou, nesse dia eu sai dali diferente, disposta a entrar no grupo. Mas dessa vez não porque falaram para mim que eu tinha que entrar, mais sim, porque o Espírito Santo me mostrou que eu precisava do grupo. Eu sou grata ao grupo godllywood,apesar de ainda não ser formada. Mas em breve serei, pois o meu foco e o meu objetivo hoje é esse.

Nathalya Larissa Silva, 17 anos. Iurd Catedral São Gonçalo.

Vocês não sabem minha felicidade quando ela me contou essa experiência. Explodi de felicidade, pois eu sei o quanto o grupo foi uma bênção para mim, e quero que todas possam receber o que eu recebi fazendo minhas ofertas, participando do rush. Ela ainda nem entrou e já vê a mudança, imagina quando entrar ? Vai arrebentar !! ❤ ❤ ❤

Se você ainda pensa como ela um dia pensou, não perca tempo mais, reconheça que precisa de ajuda, e você vai ver a mudança que Deus quer fazer em você.

Na fé !

Frase do dia : Sendo a pessoa certa para os propósitos de Deus

09 de abril de 2016

” Todas as vezes que Deus quer realizar algo grande e notável, escolhe as pessoas certas para este propósito.”

-O perfil da mulher de Deus

Você tem sido a pessoa que Deus pode contar para realizar coisas grandes e notáveis ? Invista no seu interior, pois é isso que faz a verdadeira diferença. Assim, Deus te capacitará para grandes propósitos.

E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.
E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta.
Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.
E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.
Lucas 1:28-31

Na fé !

biblia

Automutilação : isso é coisa séria.

Antes de ter uma opinião já formada sobre esse assunto para que pudesse falar sobre, fiz pesquisas na internet para aprender e não sair falando qualquer coisa. Li um texto interessante no site Via Freud onde conta a vida de uma jovem de 25, artista plástica, que tinha a prática da automutilação desde dos 12 anos de idade. A menina teve o primeiro contato com essa prática quando ela se frustou profundamente com uma nota baixa em inglês. Ela ficou com muita raiva de si mesma, e com isso, começou a dar fortes pancadas na parede com sua própria cabeça. Tudo para exteriorizar sua tristeza com sua nota. Ela só parou quando sua cabeça latejou. O site conta que ver o galo em sua cabeça, trouxe calma, alívio e tranquilidade. Ela diz na sua entrevista ao site que sempre foi muito perfeccionista e sempre exigiu muito de si mesma, ser a melhor em tudo.

Foi então que a jovem encontrou um ” remédio ” acessível para estancar suas dores internas. No começo era tapas, socos, mordidas. Dez anos depois em uma crise de depressão começou com os cortes com arames, facas, lâminas. Há 3 anos a jovem faz sessões de terapia com uma psicóloga e toma remédios para superar seu transtorno emocional.

Os automutilados se batem, se cortam, se queimam e até quebram os ossos quando não conseguem lidar com a angústia, a tristeza, a raiva e outros sentimentos difíceis de suportar. Eles não querem pôr fim à própria vida com os cortes. No início, desejam apenas se punir, mesmo que inconscientemente. O primeiro machucado quase sempre acontece por impulso. Muitos dão socos nas paredes, furam as mãos com a ponta do compasso, da lapiseira, com a lâmina do estilete ou um caco de vidro durante um acesso de raiva. Depois de machucados, dizem que se sentem aliviados. A dor física ameniza a emocional. Lesionar-se intencionalmente acaba se tornando a saída para os momentos dolorosos, um vício, como drogas ou álcool.

A automutilação é um assunto muito sério. E lendo esse textos pude ter a ”noção”do que as pessoas que tem essa prática, passam. Muito triste, são coisas que sinceramente ”não consigo entender ” pois foge da minha realidade de vida. Porém não cabe a mim julgar e sim ajudar. Pois todos nós temos histórias de vida diferentes, capacidade emocional diferente, suportamos coisas diferente. Não cabe a sociedade julgar, porque só entendemos de fato o que a pessoa passa quando nós sofremos na pele o mesmo. O desejo da prática ele vem variavelmente, como diz no texto. Pode ser uma insatisfação com notas, com o corpo, com a vida, com a falta de sentido na vida.  São variáveis os motivos que levam jovens adultos a se mutilarem.

No Brasil não existem números oficiais da quantidade de pessoas que se machucam para aliviardores psíquicas.

Nos Estados Unidos, os estudos são mais avançados. Uma pesquisa publicada em 2006 mostrou que 17% dos jovens entre 18 e 24 anos em uma universidade americana já haviam se cortado intencionalmente uma vez na vida. E 75% deles levaram a prática adiante, sem a intenção de se suicidar.

Devemos nos atentar a esse ”tipo” de pessoa que por alguma razão está insatisfeito com a vida e precisa exteriorizar suas dores. Até mesmo por falta de amigos e familiares que atentem as suas dificuldades. Nos atentarmos para estendermos a mão, e mostrar que fases e momentos difíceis todos, sem exceção, passamos. Mas que passar por momentos difíceis não quer dizer que você vai permanecer sempre nele, é somente uma passagem. E não importa qual seja o motivo que leve o jovem a cometer esse tipo de prática, devemos ser humanos e tentarmos compreender a dor do outro, ainda que fuja da nossa realidade.

No Brasil, a maioria dos automutilados ainda está desamparada.

A origem do transtorno ainda é confusa para os especialistas. Uma parte dos estudiosos defende a ideia de que a autolesão é, sim, uma doença em si. Acreditam na hipótese de que os cortes liberariam mais endorfina em algumas pessoas do que em outras. Quando a substância age no cérebro, provoca sensação de bem-estar que diminui a ansiedade e a tristeza. É dessa maneira que a mutilação acaba se tornando um vício. A outra parte dos especialistas acredita que automutilação é um sintoma de doenças emocionais, como a depressão.

Leia esse trecho da entrevista com atenção :

Por mais profundo que seja o corte, já não sinto dor. Será possível que meu corpo, sabendo que meus atos de agressão são conscientes, já não precise da dor como alerta? Das últimas vezes senti náuseas, por tempo prolongado, o que não aconteceu antes. Talvez pela dimensão dos meus atos‘, escreve.

O assunto é tão sério, a dor interna é tão grande, que anormalmente a prática já não causa nenhum tipo de dor. Isso é surreal. Pois enquanto algumas pessoas levam apenas um arranhão e sofrem de dor, outras, provocam em si cortes profundos que já não causam nenhum efeito.

Beatriz diz que foi a psicóloga quem conseguiu convencê-la a parar com a mutilação. ‘Ela me convenceu de que não era legal. Eu não via problema nenhum. Era uma coisa boa, um bem que fazia a mim mesma. Parei para agradar os outros, e não a mim. Eu via que minha mãe ficava desesperada . Quem estava por perto ficava alarmado.’ Mas hoje acha que a automutilação é ruim? Silêncio. ‘Espero que um dia fale que não quero mais. Por mais que pense diferente agora e saiba que existem outras maneiras de lidar com a vida, acho que…’ Respira fundo, desvia o olhar, tamburila os dedos sobre um livro e emudece. ‘Sempre vai ter uma vontadezinha, não tem jeito.’
A verdade é que mesmo diante de uma reportagem como essa, não posso me permitir ter uma opinião formada sobre o assunto, pois o mesmo vai além da minha compreensão. Pois como já falei não é de minha realidade, em nenhum aspecto. Mas busco ter um olhar humano a dor do próximo e a sua maneira de lidar com a própria dor. Pretendo sim compreender melhor sobre essa prática, com textos e relatos de pessoas que sofrem e que sofreram com esse ” vício ”. E busco alertar as pessoas e pais sobre essa prática, pois ela não é nem um pouco visível. Já que a todo momento a vítima esconde seus sentimentos, logo esconderá seu corpo.
Mas se você que está lendo esse post, passa por essa situação, ou conhece alguém que passa pela mesma, te convido a conhecer o site http://www.sosjovem.com.br. Não exite em procurar ajuda. Nesse site eles vão te ajudar a vencer seus traumas e seus vícios. Mesmo que você não queira revelar a sua identidade, eles não negaram ajuda.
Descobrirá que existe uma saída para todos os problemas e que existe Alguém muito especial que te ama e te aceita como você é, e na situação que está. Acesse http://www.sosjovem.com.br  (para todo o Brasil ).
#VocêNãoEstáSozinho
tumblr_inline_nlwfw7cuxF1sqgkq2_1280.png